Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O meu pensamento

O meu pensamento

Eina

Janeiro 30, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

Juro-vos que se soubesse que socializar com pessoas à maluca, era assim tão porreiro e vantajoso, tinha-me deixado de merdas, e começado a fazê-lo à muito mais tempo...

 

Arranjei casa para ficar no Japão, é perto da cidade de Nagoya, porreiraço, lá vou eu andar perdida nos comboios

Bemmmm...

Janeiro 30, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

Bem, a vida é irónica, e está-nos sempre a mostrar que o mundo realmente é uma pequena aldeia, estilo Arraiados e aldeias ao redor (hahaaha nem sei porque me estou a rir, mas da-me vontade de rir)...

A T. é um desses exemplos...Quando me lembro do motivo do porquê de nos termos conhecidos, não se me dá vontade de rir, ou de sei lá quê...

Hoje o meu computador está relativamente estúpido, bem ele já é relativamente estúpido, mas enfim...

Voltando à minha ideia inicial do que ia postar...

Ler este comment da T. fez-me ir buscar coisas ao meu baú de recordações lembrei-me de um puto que comentava por aqui, enquanto eu ainda estava em UK, não sei o que é feito dele, mas achava-lhe piada, geralmente não acho piada nenhuma aos putos da idade dele, porque estao exactamente na mesma fase em que ele está/estava, ou seja, fase da parvoice...Mas este sei lá, parecia que a fase da parvoice dele era só treta...Metia mesmo piada, e fazia-me ter perguntas a magicar in my mind...

Hoje também me perguntei "como estará a bebe da Andreia?" sai à mãe concerteza, vai ser uma giraça uhhh...

 

Estou aqui a ouvir umas musicas que nem sei bem quantos anos têm...Só sei que não são de 2010 e que nem é a musica que os putos de hoje em dia na generalidade ouvem...

Sim hoje musica dos putos é:
Mitras - Rap
(pseudo) Góticos, emos, e sei lá mais o quê com ar muito de cortar pulsos com as unhas do gato: Evanescence,moon coisa (acho que nem isso ouvem, dizem que ouvem mas concerteza nem sabem o que é, estilo uma pessoa que pelos vistos ouve "lacriminosa" hahahahahahaha)

Mas pronto deixo-me agora de gozar com os miudos que estão agora a chegar à minha idade, e outros já são da minha idade...

Hoje sinto-me assim estranha e pequenina...

Sinto-me carente, carente de alguém para falar e me passar a mão na cabeça...

E ao mesmo tempo sinto-me com uma vontade enorme de sair e ir dançar saltar, que nem uma parva, hoje até estava capaz de dançar house e merdas a dar para o tecnho...Acho que hoje dançava qualquer coisa, e da forma mais estupida possível, nem sei bem de que maneira se dança assim, mas pronto, acho que básicamente é ser estúpida...

 

Hoje sinto-me assim estranha...Hoje, bem na verdade tem sido ultimamente... 

Ontem conheci uma miuda que diz que é "uma gótica a serio", quer cobrar 80euros por book, e perguntou-me se não lhe queria ajudar, quando vi o suposto trabalho dela, e olhei para o que já tenho feito pensei "era ela que me devia pagar", mas pronto, deixei-me tar, não lhe disse nem que sim nem que não...É miuda, é ingénua, já estive na mesma fase em que ela está agora, embora mais cedo, so I guess I cannot blame her....

E hoje tenho estado a jogar farmville, mas decidi que devia ir mas é levantar o rabo e tomar um duche de àgua fria (nem sonhem hahaha) e ir sei lá onde...

 

E depois logo se vê meus amigos...

 

 

Fiquem por aqui...
 

 

Isis

 

O meu pensamento

Janeiro 29, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

Penso que devia mudar isto, mas não me sai aquela inspiraçao divina para a coisa...

 

Voltei a ler um certo blog hoje...Ele continua pretencioso como sempre...

Tambem comecei a ler um blog indicado pela bomboca...

É engraçado como o mundo é pequeno e acabamos por ver que as pessoas estão todas interligadas...

Lolitas e coisas assim

Janeiro 27, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

Aqui está algumas coisas do dia 20 deste mês

 

 (nesta parte tavamos no relax, e a discutir sei lá o quê, mas eu fiquei com cara de parva)

 

 

Da esquerda para a direita: (em cima é a mafalda e depois a cherie), em baixo: eu, (biensure), a jackie, e depois a querida malice que tambem é dos UK's

 

 ahhhhh que giro... :p (sinto-me uma parva ultimamente, mas nada a ver com lolita, sou mesmo eu, percebem?)

 

 

(so ladylike)

 

 

chérie, no que estás a pensar?

 

 

la la la, adoro os sapatos da cherie, a jackie estava muito fofa

 

 

No fim do dia... Ainda nos vieram perguntar se queriamos crack(?) quase andamos à bulha com gente parva...e lanchamos todas por ali naquele sitio...

 

 

Obrigada à Catia-chan pelo excelente trabalho que fez :)

 

Because I need to tell you this...

Janeiro 22, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

Don’t you think it’s time we went to the movies together? Don’t you think it’s time to have a good laugh and gossip? Let’s catch up on our chats...I miss being with you, I miss L. kind of japanese...I miss flirting with chinese boys just for the fun while we were together...

Do you remember it?

Don't you miss us?Our friendship?

Se eu não gostar de mim, quem gostará?

Janeiro 22, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

Bem básicamente, o titulo diz tudo não é, tenho estado aqui sempre a matotar, no porquê deles me terem feito aquilo, e a torturar-me a mim mesma, até que pronto, o meu pai e a minha irmã falaram comigo e fizeram-me ver que não posso passar a vida nisto...

Se não gostam de mim, azar não é? Não foi sempre assim que pensei? Não foi sempre a mandar todos a fava que vocês me conheceram? Pois é, então o que mudou?

Enfim decidi começar a apostar um pouco mais em minha na minha auto-estima, tenho estado envolvida em alguns projectos de foto, e estou a gostar muito :) Deixo aqui uma foto tirada numa sessão dia 19 de Jan.

(sim estou a usar lolita, penso que é a primeira vez que me vêm assim, non? a Lillith diz que vesti o pijama e fui para a rua desfilar...)

 

 

 

 

 

 

Morte de uma flôr/Murchar de uma amizade

Janeiro 15, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

O que é a amizade?

Pergunto-me isto a toda a hora,

Repetidamente, sem parar...

Haverá uma resposta coerente à minha pergunta?

Creio que não...

Amizade é, algo inexplicável

Algo muito belo, algo dificil de definir,

Mas muito bom de sentir...

Algo que queremos nutrir, tratar,

Regar, como uma flôr...

Uma bonita flôr...

Uma flôr, tão bela, mas tão bela,

Que atrai para si toda a inveja que há no mundo,

Todos invejam a sua beleza,

O seu aroma agradável e muito, muito leve...

Até que murcha, a flôrzinha, murchou

Com toda a inveja que sentiam dela...

Foi isto o que aconteceu com a nossa amizade?

Ainda não sei responder a esta minha pergunta,

Será que vou conseguir...algum dia?

Ou será que me vão responder?

 

O que aconteceu depois do depois

Janeiro 08, 2010

Isis Erzsébeth Báthory

 

 

Sábado 1 de Janeiro, foi quando tudo aconteceu, embora ainda me custe a acreditar que aconteceu, sim ainda acredito que vou acreditar, e que, tudo não passará de um sonho mau...

Depois de domingo quando o meu pai me deu a mão, naquela altura em que eu tanto precisava, as coisas atenuaram um pouco, estava a tentar não pensar neles, embora me fosse muito dificil, mas tentava, era o minimo que podia fazer por mim mesma e pelo meu pai...Sim, para lhe agradecer a ele, tinha de primeiro, fazer algo por mim mesma...Mas quarta feira já não conseguia nem sequer tentar pôr o pensamento a um canto...Voltei a chorar, quando senti as lágrimas quase a "explodirem" vesti o pijama e meti-me na cama, a tentar dormir, numa tentativa falhada de evitar que elas caissem, não queria mais chorar por eles...Não podia, estava a morrer aos poucos...Encolhia-me e agarrava a minha barriga...

O pai não parava de perguntar o que se passava, ele estava apenas a tentar entender-me e ajudar-me, mas eu não conseguia sequer falar...Chegou-se à hora de jantar, o pai não foi capaz de entrar no quarto, bateu apenas levemente na porta e disse para ir comer, respondi-lhe "já vou", quase sem voz, e a pouca que tinha muito trémula...Mal conseguia comer, sentia-me agoniada, a comida não queria passar, demorei imenso tempo a conseguir mastigar, nem sequer acabei a refeição, o pai cortou queijo e pôs-me perto do prato para que comesse, não lhe respondi, sentia que ia começar a chorar incessavelmente a qualquer momento, as lágrimás já estavam mesmo no canto do olho, tentava aguentá-las com toda a força que podia...Voltou a repetir-me para comer o queijo, e não aguentei, fuji a correr para o meu quarto, ajoelhei-me e encostei a cabeça na cama, sentia-me hórrivel por estar a ser tão má com o pai...Ele entrou de leve no quarto e perguntou-me o que se passava, disse que não era nada, que já ia passar, ele foi embora, passado um tempo, tentei acalmar-me, limpei as lágrimas, e fui à sala e disse baixinho com a pouca voz que tinha "desculpa pai", e já sentia de novo que ia explodir de choro, ele pediu-me "por favor explica-me o que se passa" e desabafei a chorar, não aguentava, não conseguia conter...Pediu-me que limpasse as lágrimas e que me ia levar a arejar...Vesti-me, vesti a primeira coisa que me apareceu à frente, calças e uma blusa... Fomos ao LIDL (woow) já não me lembro bem porquê, mas ele queria algo, eu, como não poderia deixar de ser estando no meu estado estúpido e irritante, agarrei-me a umas barras de chocolate, bolachas com chocolate, doces, toda a porcaria que havia por ali...Ainda fomos ao café da minha tia, comi um bolo, e bebi um leite com chocolate (estava a tomar o pequeno-jantar), não sei se foi ele que viu que a ideia de sairmos, não estava a resultar muito bem ou quê, e decidiu voltarmos para casa, abri logo o pacote das bolachas e comi umas e levei outras pra comer no quarto, pediu-me para me por boa...

Comi as bolachas e chorava que nem uma criancinha estupida a quem tinham roubado o seu brinquedo favorito ou algo do genero, no  dia seguinte fui acordada pelo "Fernando Pessoa"(nome ficticio porque o P. pode nao gostar de ver o nome aqui, que me fez sair de casa...O "Fernando Pessoa" é engraçado ele é como eu mas oposto ao mesmo tempo, enquanto eu sou muito nervosinha, ele leva tudo nas calmas...Ele fez-me desabafar comecei por ralhar muito até que pronto falei neles os dois e no que se tinha sucedido no sábado e finalmente disse "pronto já desabafei", soube bem ter contado com o "Fernando Pessoa"...O dia animou-me ligeiramente, mas ainda assim, não consigo deixar de pensar neles...Ser

a normal? Sinto um vazio muito grande por ter perdido as duas pessoas que me eram tão importantes (depois do pai e da minha irmã)....

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D