Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o-meu-pensamento

o-meu-pensamento

Mas porquê?

Abril 30, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

Opah, mas porque raios, é que anda tudo com as pilas e paxarecas aos saltos, por causa desse novo gajo dos blogs que se auto-intitula de "Diabo"...O gajo, é só mais um a querer fazer-se passar pelo meu papa, nada mais nada menos que Lucifer (ya sou de familia nobre :p)...Opah há mais que fazer, que tal irem ler basbaquices como as que eu escrevo?

Epah vocês...

Vê-se mesmo que isso é tudo sono, tal como eu...

Vou dormir!

Adeus!

Morram :) (eu sai mais "pragueira" que o papa)

Epah

Abril 24, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

Epah eu sei, que já foi há algum tempo que vos disse que ia actualizar a lista de blogs, e vou, apenas ando sem paciência para tal...

E sabem que mais venha la esse acordo da treta do portugues, que tou no cagativo, vou continuar a escrever assim, caguei literalmente para esses palhaços...Se fossem levar num certo sitio faziam melhor...

Pfff vou mudar os nomes das categorias onde meto os blogs e sites... os gajos dos blogs têm uma parte e as gajas outra, depois faço uma parte p'ros web sites, que fica tudo num mix pfff vou-me embora, que eu devia de estar na cama...

Escrevi um texto bonito, sexy, mas estou armada em egoista e por isso não mostro!

 

Things...

Abril 17, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

 

Uma paixão proibida,

Por regras futeis e banais,

Separados por quem apenas

Ciumes tinha, de não conseguir amar, como

Nós nos amámos...

Memórias que recordo chorando,

Memórias que quero enterrar, mas não conssigo,

Talvez por continuares presente demais,

Talvez pelo teu amor continuar a sufocar a minha alma,

Não quero saber porquê,

As lágrimas derramadas sobre o teu cadáver,

Já secaram, e eu não quero mais esta memória,

Estejas onde estiveres, talvez agora me aches cobarde,

Por querer esquecer que um dia te amei...

Talvez me aches uma cobarde, por todos

Os dias chorar a tua morte, encostada à tua campa...

Talvez tenhas deixado de me amar, por eu ser cobarde...

A verdade é que...

Abril 16, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

Estou em baixo...

E não estou bem, porque como estou em baixo, não estou bem...

Acho que o meu mundo vai desmoronar...Isto é daqueles momentos em que gostamos de ficar aninhadas nos braços daquela pessoa que nos preenche o coração, mas como essa pessoa não está disponivel, chapeu...Fico em baixo.

Está na hora de...

Abril 16, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

Um bom dia dia a quase todos, e um morram para muitos...

Sabem que mais?

Sabem?

Sabem?

Sabem?

*Sei!* - tum ta calado*

Está na hora de actualizar a listinha de blogs lidos por mim...

Va eu admito gosto mais de ler do que aquilo que na verdade eu digo...

Se me fosse pôr a fazer daqueles premios p'ra entregar aos "blogoficos" acreditem ou não, ainda eram uns quantos...

E pronto é isto, se me der na telha, ainda hoje actualizo aqui o meu diario, de adolescente frustrada...

 

As questões sobre a idade da adolescente frustrada, parecem aparecer com mais frequência, especialmente por e-mails e companhia, mas como já disse e volto a dizer, a minha idade não interessa para muito, pois não faz diferença em nenhuma das coisas que faço e quero fazer neste momento, depois logo se vê...

Isto há coisas...

Abril 15, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

(minnie do "dark side", isto, I mean a imagem, é para os "bué da gogos")

 

Sabem uma coisa?Estou stressada, era para estar na outra cidade a comprar tecido e nada...Estou farta de andar sempre a adiar as coisas...

Tenho que voltar a escrever no meu livro, e talvez comece mais uns quantos.

Na verdade eu sou o tipo de pessoa que gosta de andar sempre com muita coisa, fazer muita coisa, isto desde que as coisas sejam a meu gosto, se a minha querida e adoravel, e mais sei lá o quê, mãe me disser para ir lavar a louça eu digo, "pera já vai", na verdade esse espera, é do tipo "ya espera sentada para não te cansares", não gosto de lavar a louça, e certas tarefas na casa também não gosto, gosto de arrumar o meu quarto, porque arrumo à minha maneira, fica como gosto e ninguém manda, e também não podem entrar porque não gosto de gente aqui. Se me meterem a fazer coisas relacionadas, com musica, roupas e isso, epah acreditem sou de espantar, acho que tenho jeito para tal, até porque sou nova, e estou nuns quantos projectos, há coisas que não conto, porque não quero que sejam interesseiros para o meu lado, e se tiver que contar é a pessoas que sei que me vão apoiar...Enfim, coisas do genero...

Por acaso no verão tenho de ir ver como estão a andar as coisas para o "Call Of Dark", já falei com a Lillith à cerca de umas ideias que tenho, ideias essas que nem ao pessoal do grupo contei, porque há pessoas que estão numa de gozar, e eu estou a ver que vou cagar em muita gente, mas pronto é como tudo, sabem :)

Comprei uns cremes novos, porque a pele anda desidratada, pedi consehos à Lillith, porque ela é fantastica e sabe coisinhas interessantes, aliás sabe mais que certos médicos, pelo menos sabe mais que os médicos ingleses. Enfim isto para dizer que ela é fantastica.

 Estive com o Diario de Anne Frank nas mãos, não comprei porque arranjo mais barato na net. E pronto, comprei um livro que me parece interessante, diz que é um clássico, e que é "gothic horror", eu até pensei de ser assim kind of romance, mas pronto, chama-se "trilby" e é de George Du Maurrier, agluém conhece?

Vou embora...

Morram para aí

 

 

Mau humor...

Abril 14, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

ESTOU DE MAU HUMOR!

Vocês sabem aqueles dias em que vocês andam lixados porque há sempre alguém a tramar os vossos planos?

Pois então, eu estou assim desde sábado, e hoje pior estou, porque ontem alguém decidiu businar no meu ouvido que por eu estar na net não ia acordar cedo para o que tinha a fazer, levantei-me eram 7horas, isto é, estou à duas horas a esperar que a outra alma, se decida levantar, mas nem vou dizer nada, e tenciono ficar no meu quarto, e não quero almoço de familia, porque também estou chateada com umas quantas pessoas, por isso MORRAM todos

Vou-me embora, talvez tomar uns comprimidos e tentar dormir...

Adeus

Doce anjo

Abril 12, 2008

Isis Erzsébeth Báthory

(foto da net, este texto é dedicado à menina S.S.) (Sorry lá, não é nada do que querias ler mas...)

 

Gostou de ti com todas as suas forças,

Esperava ansiosamente por ti, sabendo ser apenas

Aquela que usavas para te divertires, brincavas com os sentimentos dela...

Chorou por ti, e ainda ousaste atirar-lhe insultos à cara,

Que não passavam de meras mentiras,

Mas ainda assim, por vir de ti ela queria acreditar, e mais chorava...

Deixou de sorrir como antes por tua culpa,

Deixou de sentir o cheiro de rosas...

E tu rias, achavas graça à sua tristeza...

E hoje é ela que acha graça à triste pessoa que és,

A sua alma agonia com tanta raiva contra ti,

Mas ainda assim vinga-se, pois tu sempre voltas...

Um dia decidiu "matar-te", apagar-te da sua vida,

Mas estás constantemente a tentar voltar,

Esquemas, sem um mero senso, são os que consegues arranjar,

Tristemente a tua, sendo uma mera telespectadora, e não tendo qualquer poder de decisão

Na vossa história acho, contudo, que poderias tentar ser melhor...

Lembraste do que ela te dizia enquanto te fazias de surdo?

"Será isto verdadeiro amor?"

Ela sentia-se completamente amarrada a ti, como se meros feitiços se tratassem...

Mas ao contrário daquilo contra o qual tu tanto lutavas, ela libertou-se...

E agora eu canto o tema desta história, ao mesmo tempo que a assisto...

Ao mesmo tempo que vejo a sua raiva libertar-se, e virar-se contra ti...

She's now, a Fallen Angel...

Mas não o teu anjo caído, deixou de o ser...

Lembraste que a expulsaste da tua vida?

Pois então, está na hora de encarares as consequências dos teus actos...

Ela não volta mais, a menos para se vingar...

Para te reduzir a pó...

Não queres isso, pois não?Pois então, tarde de mais...

Nunca paraste para pensar se as tuas acções a iriam magoar,

Agora ela preocupa-se em magoar-te com as suas acções...

 É doce, ver o desenrolar desta história,

Amor e ódio, amor esse que morreu, e renasceu como ódio...

Tudo contra ti, gostas?

Não?Pois então, deverias ter pensado antes de agires de tal forma...

Penso ser este o tempo, em que eu como apenas narradora e telespectadora, digo:

"Run, run, she will find you..."

Sabes que sim, e tens medo dessa ideia...

Mas eu estou aqui para te assegurar que o facto de nesta história tu seres destruido,

É algo bastante excitante...

Finalmente apercebeste-te de que perdeste o controlo da situação?

"Hahahaha"

Agora és tua a marioneta, nas mãos dela,

Mãos pelas quais, escorrem raiva...

Tens medo?

Queres fugir?

Pois então...É tarde de mais!

 

 

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D