Domingo, 28 de Março de 2010

Bom depois do desgosto da minha bebe ter morrido com um defeito que tinha no pulmão já de nascença tive ai uns tempos toda deprimida porque queria gatini e não podia...

Ontem presentearam-me...

Chama-se fofinho, mas vou mudar-lhe o nome, hoje perguntei-lhe se se queria chamar de "ruim"

ele tem focinho de ruim, mas parece não ter achado piada ao nome...

Por isso vai ficar como o gato da minha irmã...

Cada dia novo, um nome novo...

 

Mas isto apenas enquanto não me decidir...

Depois mostro foto do meu bichinho...

Published by Isis Erzsébeth Báthory às 16:36
link do post | Give your input | Observe other inputs (7) | | | favorito

Sábado, 22 de Dezembro de 2007

Animais: Associação protesta à frente do circo Cardinalli, circo nega acusação de maus tratos

 

 

Lisboa, 22 Dez (Lusa) - Onze membros da associação ANIMAL começaram a protestar hoje pelas 20:00 horas, junto de um circo do Parque das Nações contra as "condições miseráveis dos animais naqueles lugares", enquanto o circo rejeitou todas as críticas.

A acção, que se prolongará durante a transmissão em directo do espectáculo de circo Victor Hugo Cardinali por um canal privado, consiste na distribuição de panfletos e na exposição de cartazes e alertas sobre o "que os animais passam diariamente nos circos".

Os manifestantes querem ainda que o Parlamento, como aconteceu em alguns Estados e municípios brasileiros ou em autarquias espanholas, proíba a manutenção e uso de animais em circos no Código de Protecção dos Animais.

No centro das críticas está a "exploração e ridicularização dos animais num espectáculo, que lhes diminui a dignidade, assim como os treinos violentos a que são sujeitos". "Estão fechados em jaulas e sujeitos a problemas emocionais e psicológicos", acusou o presidente do organismo, Miguel Moutinho.

Pela parte da família Cardinalli foi garantido que os animais naquele circo são "tratados melhor que algumas pessoas" e lembrou que há muitos cães e gatos "fechados" em casa.

"Os nossos animais são melhor tratados que muitos seres humanos ou pessoas que estão na rua e que até têm família. E estes animais iriam morrer se fossem libertados na selva porque nasceram e sempre foram tratados em cativeiro", disse Filomena Cardinali à Agência Lusa.

Em resposta, a associação ANIMAL garante que animais como leões-marinhos adaptam-se rapidamente ao meio natural e para outras espécies há santuários.

"Sem querer adoptar um tom arrogante", Filomena Cardinali afirmou que "nada tem a falar com a ANIMAL", mas que os críticos "são bem-vindos dentro do perímetro de lei para manifestar as suas opiniões, como qualquer pessoas".

"Eu não tenho nada para falar com a ANIMAL, que já mostrou imagens de circos que não são do Victor Hugo, mas que as identifica como tal. Eu poderia conversar se houvesse algo para nos ensinar ou para trazer algo de melhor e inovador nos cuidados a ter com os nossos animais", acrescentou.

A estas acusações Miguel Moutinho assegurou que o próprio Victor Hugo Cardinali admitiu publicamente bater nos animais, tornando-se assim num "confesso abusador dessas condições".

A porta-voz da família Cardinali recordou, por seu lado, que em acções passadas as pessoas que assistiram ao espectáculo de circo manifestaram o seu "apoio e gosto" por verem animais. "Os dois pontos de vista são igualmente válidos e respeitáveis", argumentou.

No circo Cardinalli os "animais são muito bem tratados, como provam as inspecções feitas", disse a mesma fonte, exemplificando como cuidados habituais o uso do mesmo fornecedor de feno ou de máquinas de jacto de água quente para lavagem e a recusa de acções publicitárias que afectem os animais.

Para a ANIMAL, as inspecções recentemente feitas pela GNR cingiram-se à consulta de documentos que provem o respeito pela Convenção Internacional sobre Espécies Ameaçadas.

"Os guardas não têm condições técnicas para avaliar problemas emocionais", defendeu.

Filomena Cardinali aproveitou ainda para referir que a ANIMAL tem repetido nos últimos anos a sua manifestação "exactamente no dia em que o espectáculo de circo está a ser transmitido por um canal de televisão".

Para a ANIMAL, a escolha do dia de hoje é "simbólico para fazer críticas a todos os circos e porque um canal de televisão tomou partido numa discussão actual.

Como antecipadamente combinado, o movimento de defesa dos direitos dos animais aguardou pela chegada de alguns elementos policiais para começar a sua acção de protesto, "por quererem ver assegurada a sua segurança".

"Já fomos agredidos frente ao circo Atlas, ao mesmo tempo que dois agentes policiais. E em 2006 um domador libertou um urso pardo, que apesar de ser uma vítima destas situações, não deixa de ser perigoso. E por isso não queremos correr riscos desnecessários numa situação de conflito potencial", lembrou o presidente da associação.

No próximo fim-de-semana, os manifestantes têm agendadas mais acções de protesto.

PL.

Lusa/fim

 

 

Depois disto só tenho a dizer: Fodam-se seus filhos da puta, isso são tudo tretas para continuarem a ganhar a pala de gente estupida que acha giro verem animais a serem sacrificados...poupem-me

Published by Isis Erzsébeth Báthory às 23:24
link do post | Give your input | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Eu tenho um gatini

merda

últ. comentários
Since the very first moment that I felt you inside...
I love you too the problem with me is that I never...
Sou enfermeiro no Brasil, pós graduado, revoltado ...
Ora aqui está um verdadeiro retornado do outro mun...
Há mais quem volte, quem também goste de túmulos, ...
Ton petit coeur m´a fait peur!!Ce sont des verses ...
Ao longo do tempo temos fases de maior apego ou in...
Vim agradecer e retribuir a visita. Continue a ler...
And never look back! She didn't lose everyone... T...
Eu mudei... Mudei muito... Mas para melhor eu acho...
links
subscrever feeds