Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

 

 

Sábado 1 de Janeiro, foi quando tudo aconteceu, embora ainda me custe a acreditar que aconteceu, sim ainda acredito que vou acreditar, e que, tudo não passará de um sonho mau...

Depois de domingo quando o meu pai me deu a mão, naquela altura em que eu tanto precisava, as coisas atenuaram um pouco, estava a tentar não pensar neles, embora me fosse muito dificil, mas tentava, era o minimo que podia fazer por mim mesma e pelo meu pai...Sim, para lhe agradecer a ele, tinha de primeiro, fazer algo por mim mesma...Mas quarta feira já não conseguia nem sequer tentar pôr o pensamento a um canto...Voltei a chorar, quando senti as lágrimas quase a "explodirem" vesti o pijama e meti-me na cama, a tentar dormir, numa tentativa falhada de evitar que elas caissem, não queria mais chorar por eles...Não podia, estava a morrer aos poucos...Encolhia-me e agarrava a minha barriga...

O pai não parava de perguntar o que se passava, ele estava apenas a tentar entender-me e ajudar-me, mas eu não conseguia sequer falar...Chegou-se à hora de jantar, o pai não foi capaz de entrar no quarto, bateu apenas levemente na porta e disse para ir comer, respondi-lhe "já vou", quase sem voz, e a pouca que tinha muito trémula...Mal conseguia comer, sentia-me agoniada, a comida não queria passar, demorei imenso tempo a conseguir mastigar, nem sequer acabei a refeição, o pai cortou queijo e pôs-me perto do prato para que comesse, não lhe respondi, sentia que ia começar a chorar incessavelmente a qualquer momento, as lágrimás já estavam mesmo no canto do olho, tentava aguentá-las com toda a força que podia...Voltou a repetir-me para comer o queijo, e não aguentei, fuji a correr para o meu quarto, ajoelhei-me e encostei a cabeça na cama, sentia-me hórrivel por estar a ser tão má com o pai...Ele entrou de leve no quarto e perguntou-me o que se passava, disse que não era nada, que já ia passar, ele foi embora, passado um tempo, tentei acalmar-me, limpei as lágrimas, e fui à sala e disse baixinho com a pouca voz que tinha "desculpa pai", e já sentia de novo que ia explodir de choro, ele pediu-me "por favor explica-me o que se passa" e desabafei a chorar, não aguentava, não conseguia conter...Pediu-me que limpasse as lágrimas e que me ia levar a arejar...Vesti-me, vesti a primeira coisa que me apareceu à frente, calças e uma blusa... Fomos ao LIDL (woow) já não me lembro bem porquê, mas ele queria algo, eu, como não poderia deixar de ser estando no meu estado estúpido e irritante, agarrei-me a umas barras de chocolate, bolachas com chocolate, doces, toda a porcaria que havia por ali...Ainda fomos ao café da minha tia, comi um bolo, e bebi um leite com chocolate (estava a tomar o pequeno-jantar), não sei se foi ele que viu que a ideia de sairmos, não estava a resultar muito bem ou quê, e decidiu voltarmos para casa, abri logo o pacote das bolachas e comi umas e levei outras pra comer no quarto, pediu-me para me por boa...

Comi as bolachas e chorava que nem uma criancinha estupida a quem tinham roubado o seu brinquedo favorito ou algo do genero, no  dia seguinte fui acordada pelo "Fernando Pessoa"(nome ficticio porque o P. pode nao gostar de ver o nome aqui, que me fez sair de casa...O "Fernando Pessoa" é engraçado ele é como eu mas oposto ao mesmo tempo, enquanto eu sou muito nervosinha, ele leva tudo nas calmas...Ele fez-me desabafar comecei por ralhar muito até que pronto falei neles os dois e no que se tinha sucedido no sábado e finalmente disse "pronto já desabafei", soube bem ter contado com o "Fernando Pessoa"...O dia animou-me ligeiramente, mas ainda assim, não consigo deixar de pensar neles...Ser

a normal? Sinto um vazio muito grande por ter perdido as duas pessoas que me eram tão importantes (depois do pai e da minha irmã)....

I'm feeling: triste, perdida, sózinha
Music: Não sei, mas é bonita
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 16:26
link do post | Give your input | Observe other inputs (3) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

18
19
20
21
23

24
25
26
28

31


últ. comentários
Since the very first moment that I felt you inside...
I love you too the problem with me is that I never...
Sou enfermeiro no Brasil, pós graduado, revoltado ...
Ora aqui está um verdadeiro retornado do outro mun...
Há mais quem volte, quem também goste de túmulos, ...
Ton petit coeur m´a fait peur!!Ce sont des verses ...
Ao longo do tempo temos fases de maior apego ou in...
Vim agradecer e retribuir a visita. Continue a ler...
And never look back! She didn't lose everyone... T...
Eu mudei... Mudei muito... Mas para melhor eu acho...
links
subscrever feeds