Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Versailles - The Revenent Choir

 

 

I'm proud of them.
Pleasure like fear.
It's a night when the moon laughs at lover.
The time has came for you.
I will resurge and shouts and bites.
Stay away!
do you want to go with me?

They called it...
"The red carpet day"
The floor covered by delicious looking roses.
The time has came for me.
I will resurge.no control!
Poured crimson adomiration into...

Our clan's blood will not stop forever.
If you wish, I would become a rose.
Our clan's blood is a lifetime lover.
stay,choir of sorrow and pains.

My dearest descendant,Please stab my belly.
oh so again
Please stab my heart.
The time has came for me.
I will resurge.no control!
Poured crimson adomiration into Holy Grail.

Our clan's blood will not stop forever.
If you wish, I would become a rose.
Our clan's blood is a lifetime lover.
stay,choir of sorrow and pains.

kioku no naka no kurenai chi wo bara ni kaeteita
hibiku her shout and Choir

Our clan's blood will not stop forever.
If you wish, I would become a rose.
Our clan's blood is a lifetime lover.
stay,choir of sorrow and pains.

kioku no naka no kurenai chi wo bara ni kaeteita
hibiku her shout and Choir

The time has came for us.
long time sleep passed.
The world turns in hand of descendant of the rose.
Our clan's blood will not stop forever.
stay,choir of sorrow and pains.
Our clan's blood is a lifetime lover.
Without you,would be gone Far away...

 

 

 

I'm feeling: tra la la
Music: Versailles - The Revenent Choir
tags:
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 18:39
link do post | Give your input | Observe other inputs (2) | | | favorito

Sábado, 26 de Janeiro de 2008

Este texto irá parecer talvez absurdo, mas é retirado de uma história real, aconteceu no Japão (se não estou em erro) a vitima era uma Inglesa, estudante, que dava explicações de Inglês para sobreviver e pagar os estudos.

 

Personagens :

Amy e Yamasaka

 

Era uma segunda feira, Amy, tinha marcado, com um rapaz, que lhe havia ligado, pedindo explicações de Inglês, e que tinha visto o seu anuncio num jornal...

Ela esperava na recepção do hotel onde esta se enontrava hospedada.

Ele chega por volta do 12:00

Fazem os cumprimentos habituais...

Amy : Olá, tudo bem?

 Yamasaka : Sim, tudo e contigo?

 Yamasaka: Olha, desculpa lá, mas esqueci-me da carteira com o dinheor p'ra te pagar em casa, por isso, temos de ir lá buscar, é rapido, moro aqui perto, é num saltinho.

 

Amy hesita por uns momentos, mas acaba por ir, mas mesmo assim vai o caminho todo na duvida, no elevador, vai o tempo todo com uma cara desconfortável...

 Chegam-se ao carro, e Yamasaka, leva-a para uma casa, que de perto do hotel não tinha nada, era isolada, e longe de tudo (por vezes isolada, não significa longe de tudo), Amy, cada vez mais assustada pergunta:

Amy: Estamos muito longe do hotel, vai demorar muito para ires pegar o dinheiro?

 Yamasaka: Não, não, é rápido, anda!

 

 Maldita a hora em que Amy entrava por aquela porta, o fechar da mesma, fez passar um arrepio mais do que gelado pela espinha de Amy.

 Yamasaka, passou rápidamente de menino bom, e inocente, a monstro, e espancava a Amy,

Tava-lhe pontapés pelo corpo todo, mas ele sabia o que estava a fazer, e fez as coisas de forma a que a jovem rapariga agoniasse, durante bastante tempo, e parava nas alturas certas, foram 20 dias a ser espancada, o ultimo golpe e fatal, foi-lhe dado na cabeça com uma pá.

Amy tinha o cabelo longo, loiro e comprido, mais ou menos pela cintura, este foi-lhe arrancado, juntamente com o couro cabeludo.

Foi enterrada numa banheira, Yamasaka deixou-lhe a mão de fora.

 

Quando a policia deu por falta da jovem rapariga e (finalmente) se decidiu a interagir, já era tarde de mais (ela estava morta), Yamasaka conseguiu escapar pela porta dos fundos da casa, até hoje ainda não foi encontrado!

 

 

I'm feeling: uma merda
Music: My Chemical Romance - The Ghost of You
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 22:12
link do post | Give your input | Observe other inputs (2) | | | favorito

 

Andas por um mundo, o qual desconheces completamente,

E tentas conhecer de forma errada,

Pelas indicações erradas,

Não é que sejas a unica,

Pois não és, e sabes disso,

Sabes que há muitas mais crianças como tu, que estão perdidas nesta imensa escuridão,

Como elas, tu também vez uma luz ao fundo, corres, e corres, mas essa mesma luz, continua lá no mesmo sitio, sempre ao fundo,

Pensas tu, que estás a correr em uma passadeira rolante, com um cenário, obscuro à tua volta, pensas que isto é apenas um pesadelo e que vais acordar em breve,

Mordes-te a ti mesma, na esperança de acordares com a dor, e

Nada, continuas na mesma escuridão,

Dizes coisas estupidas, às pessoas que mais gostavam de ti,

E que apenas queriam ser tuas amigas,

Passado um tempo de pensamentos, nada lúcidos, tentas voltar a conquistar a amizade dessas mesmas pessoas,

Mas elas avizaram-te, que só as irias desiludir uma vez...

E tu desiludes sempre, não é que o faças por mal, mas desiludes,

E tens noção disso, nem gostas disso, tratas-te mal, na esperança de mudares, mas ficas cada vez pior, das gritos que são absórvidos pelo silêncio.

Tentas pedir perdão, mas é em vão, pois ninguém te perdoa, ninguém esquece,

Em pouco tempo todos te viram as costas, sentes-te miserável, sozinha, desejas morrer,

O teu pensamento durante vinte-e-quatro horas por dia é o de morrer, choras, durante horas seguidas, escondes a tua cara através da ajuda das tuas mãos, pois não queres que ninguém o veja, não queres que ninguém veja que tu também tens sentimentos,

Tentas passar o cabelo para a frente da tua cara para que não a consigam ver da melhor forma, e assim não percebam que estiveste a chorar, e que estás de olhos vermelhos,

Só querias conhecer o mundo, só querias ter amigos, mas foste pelo caminho errado, admites isso, apesar de odiares que te o atirem isso à cara, por vezes repetidas, pensas que é a unica coisa que sabem fazer, e é, pois fazem-no, mas não te perdoam, em tempos chegaste a pensar que era apenas um teste à tua personalidade, mas agora convenceste-te que as coisas não são assim, que a vida não é apenas escola, em que estás sempre a ser testada...

As pessoas que tu mais mal trataste e que pensaste que nunca te iriam virar as costas, foram-se embora, deixaram de te falar, estás sozinha numa escuridão, escuridão que não acaba, e a luz que estava lá ao fundo parece estar a dicipar-se, parece querer fugir...

Continuas a gritar, mas esses mesmo continuam a ser absórvidos pelo silêncio,

não percebes, nem compreendes...

Acabas por te deixar ir nessa tua demente loucura...

I'm feeling: uma carcaça podre
Music: Lacrimosa - Ich verlasse heut dein Herz
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 12:34
link do post | Give your input | | | favorito

Olá, caros leitores, peço desculpa por andar tão sumida, mas tenho andado sem tempo, e sem paciência para vir à net, tenho tido mais que fazer, há coisas a tratar, há que estudar para os exames de março, que já estão mesmo a bater à porta...

Enfim, pronto era só para saberem que não me esqueço de vocês, e que estou viva, e pronto, vou continuar a melgar-vos durante muitos mais seculos...

Adeus.

I'm feeling: uma melga
Music: Lacuna Coil - Heaven's A Lie
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 12:03
link do post | Give your input | | | favorito

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Sao dez horas e 37 minutos da manha como ja devem ter reparado, e provavelmente, tambem ja devem ter reparado que deveria estar nas aulas, mais exactamente na aula de "PE" (nao interessa a descodificacao em portugues), mas ando numa altura um 'cado estupida, e esqueci-me do fatinho pra aula, entao va, vai tudo p'ra sala dos computadores, podemos fazer o que nos apetece, e eu claro vim escrever para o meu querido amada diario on line, e que como sabem sou muito dada a escritura...
Para quem nao leu o meu outro post sobre os teclados ingleses e merdas assim, eu explico, esta gente nao sabe o que e a merda de acentos nas palavras, logo eu estou a escrever com montes de erros ortograficos (depois ainda dizem que os alunos andam burros)...Mais coisinhas...

Sabem ando a escrever uma "historinha" de terror, e inspirado naquele filme, que eu nao sei se voces conhecem, mas que e muito "giro" o "Sweeney Todd", pois claro so poderia ser do meu querido Tim Burton, e com o meu caro Johnny Depp, sim, tenho de admitir, sou fanatica pelo trabalho de ambos, eles sao simplesmente fantasticos, porra adorava um dia poder fazer um trabalho com ambos, sim eu fazia o par super fantastico com o "jonito" e o "timinho" realizava, nao seria super hiper mega excitante? Sim, eu sei que sim, nem precisam de dizer...

"Perontos", como e claro nao poderia deixar de postar uma linda imagem de como e que chama aquelas tretas? tipo posters, dos filmes, ah ja lembro, os encartes, de cinema (acho que e assim que se chama) e coiso, pronto...Pra quem ainda nao viu, aconselho vivamente, pois e um filme muito bom...E nosso caro "jonito" continua o sexo, sim, pois o homezinho representa muito bem e coiso...Va pronto eu calo-me...

Adeus, fiquem mal.

I'm feeling: bahh
Music: Johanna
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 10:34
link do post | Give your input | Observe other inputs (3) | | | favorito

Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Caros leitores e leitoras, sejam vós fieis, ou nem por isso, quer comemtem o blog, ou nem por isso (foda.se seus forretas)...

Passo-vos a informar que sou a nova contributora (escritora, autora, whatever else, what you prefer) do blog "Motoconas de Marte", recebi hoje o convite, e pronto, para não dizer que sou uma rapariga, não alternativa, pois eu sou...Aceitei...Deixo-vos o link http://motoratasdemarte.blogspot.com em breve irão encontrar posts por mim estes terão a rubrica "Isis Erzsébeth Báthory", ah pus é, tem de ser lol...Espero pelos vossos comentarios, e atenção este blog é um pouco mais depravado, e tal, pessoas sensiveis, não convem visionarem ;)

Fodam-se todos com as melhores recomendações

Da vossa

Isis

I'm feeling: oprimida
Published by Isis Erzsébeth Báthory às 01:36
link do post | Give your input | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25

27
29
30
31


últ. comentários
Since the very first moment that I felt you inside...
I love you too the problem with me is that I never...
Sou enfermeiro no Brasil, pós graduado, revoltado ...
Ora aqui está um verdadeiro retornado do outro mun...
Há mais quem volte, quem também goste de túmulos, ...
Ton petit coeur m´a fait peur!!Ce sont des verses ...
Ao longo do tempo temos fases de maior apego ou in...
Vim agradecer e retribuir a visita. Continue a ler...
And never look back! She didn't lose everyone... T...
Eu mudei... Mudei muito... Mas para melhor eu acho...
links
subscrever feeds